quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Nossa primeira parceria – Valter Barcelos

No Guruçá Cat, à ré da cabine temos: o cockpit, a área de serviço e a plataforma de embarque.

Fotos começando os finalmente 025   Fotos começando os finalmente 029

O cockpit é rodeado por um banco em forma de U e sob o seu assento, vários compartimentos para depósito. Em um de seus cantos colocaremos uma mesa e algumas cadeiras e dois ganchos para uma rede de casal. 

laminando cock pit 005   Fotos começando os finalmente 004

Na área de serviço temos três plataformas. Sob a central fica  a lavanderia (uma máquina de lavar pequena e um tanquinho), e sobre fica o fly bridge com a roda de leme, os eletrônicos, as catracas,..., etc. Sob as plataformas laterais ficam dois tanques de diesel, e mais nas laterais ainda, ficam as entradas para as salas de máquinas.

Fotos começando os finalmente 005

É na plataforma de embarque onde fazemos a inspeção de tudo que entra à bordo, principalmente de baratas e seus ovos. Nela também ficam o cilindro hidráulico e barra que liga os dois lemes

Estas três áreas ficam sob um teto que é a continuação do teto da cabine, e foi sobre ele, naquela ocasião, que passei o dia inteiro lixando.

À tardinha, findado o expediente, estávamos Guta e eu, com uma musiquinha de fundo, conversando e contemplando a vista maravilhosa da baia de Angra, quando um pick-up parou na  praia em frente do nosso barco. No interior somente uma pessoa, homem e de meia idade. Desceu, caminhou até mais adiante, olhou para o casco de boreste, voltou, olhou para o casco de bombordo, voltou, sempre sorrindo, olhou para nós e disse:

- Bonito o seu barco. 

- Obrigado.

Ele parou de sorrir e se dirigiu para o portão, olhou para mim e após o meu sinal, voltou á sorrir e entrou.

- Valter – apresentou-seDSCF2624

- Fausto e minha esposa Guta - fique à vontade.

Depois, mais de hora de uma conversa animada.

-Aqui é espaçoso, lá de fora não dava essa impressão. Vocês já tiveram muito trabalho até aqui e provavelmente irão precisar de mim.

- Mais especificamente, de quê Valter?

- De usinagem. Trabalho com usinagem na Petrobras a mais de trinta anos e teria muito prazer em participar deste projeto. Gosto de criar peças novas.

-Bem, vai depender de seus preços. Temos um orçamento e não podemos nos afastar dele.

- Se esse for o problema de vocês, fiquem tranqüilos, poderão me pagar com estadia à bordo.

- Feito.DSCF2627

Após fecharmos à parceria, voltamos a conversar por horas. A partir desta data, frequentemente o Valter tem nos visitado. Além do esmero de seu trabalho, ele é hoje para nós um amigo que queremos sempre por perto.

 

 

 

 

Postado por Fausto Pignaton

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!