quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Reforço na ponte do bico de proa

Hoje foi o primeiro dia que fui a Angra depois dos desmoronamentos da chuva passada. E a impressão que tive, é que a cidade está desmoronando, é como se a terra daqui não tivesse liga, a terra parece farinha com muita pedra junto. Uma dó de ver... São muitos pontos de desmoronamento...

Aliás, recebemos muitas mensagens e telefonemas de amigos preocupados  como estávamos. Agradeço a todos a preocupação!  Felizmente nosso bairro saiu ileso, apesar de alguns pontos de desmoronamento. Com o transbordamento dos nossos rios vizinhos (ficamos entre dois rios) e a maré alta, o Guruçá Cat  quase foi para água sem muito esforço, devido a lagoa que se formou em torno dele. O bichinho está doidinho para ir pro mar, e nós também!

Bem, voltando aos nossos afazeres navais. Assim que a chuva parou, começamos o reforço na ponte do bico de proa. Reforçamos essa ponte com fibra de carbono, afim de dispensar o uso de reforços de inox, aliviando peso, economizando em esticadores e terminais Norsemam, facilitando assim o trânsito pelo Gurupé e no manuseio da âncora. Enfim, desburocratizando a área.

DSCF2846   DSCF2847 Fausto e Geraldo ( futuro skipper) desenrolando e laminando com epóxi a fibra de carbono.

DSCF2850   DSCF2854

pont1

Até mais,

Guta

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!