segunda-feira, 28 de junho de 2010

Nosso casebre

Há três anos de dois meses estamos morando em um casebre que fica na parte da frente do terreno que alugamos para construir o barco. Confesso que quando vi a casa fiquei assustada, mas me adaptei rapidinho, era tanto trabalho no barco que não dava ou dá tempo para pensar em onde estou praticamente só dormindo. Mas fico envergonhada quando recebo visitas (que são muitas), a casa é bem estrupiadinha!

Compramos a cama em um brechó, a geladeira e fogão foram doação do Edísio, irmão do Fausto, as prateleiras fizemos de tijolo e tábua de madeira, o meu armário de roupas, ganhei de uma colega que estava fechando um bar, é aquele expositor de biscoitos da Elma Chips.

DSCF3564   construção quilha 006

construção quilha 004   construção quilha 005

DSCF3560   DSCF3561

Passeios 010   Passeios 012

O banheiro eu me recuso a mostrar...

Monsuaba, um bairro de Angra dos Reis onde estamos construindo o barco é um lugar tranquilo,  tem um ponto de ônibus praticamente em frente a minha casa. Tem um mercadinho muito bom, oDSCF3226 Rodrigo que entrega um maravilhoso queijo Minas todo domingo, uma locadora de vídeo,  farmácia,  duas lojas de R$ 1,99 (que adoro!), pizzaria, incontáveis barzinhos  e uma padaria que para mim, faz o melhor pão francês de Angra dos Reis. Tudo pertinho. Também tem o churrasquinho no espeto que comemos sempre que estou cansada de mais para fazer o jantar. Além dos vendedores de docinhos que vem toda semana me atentarem aqui na porta...

A casa em que morávamos durante a construção no nosso antigo barco o Cat Guruçá, era praticamente uma mansão em comparação a casa em que estamos morando agora, mas tudo era mais difícil, longe (na construção do Cat Guruçá em Macaé, tínhamos que caminhar uns 500 metros para chegar ao ponto de ônibus mais próximo). Morávamos em um bairro que hoje é um dos mais perigosos do município, mas o engraçado é que eu gostava mais de lá do que daqui no aspecto do convívio social. As pessoas  eram mais simples, alegres, divertidas, mais fáceis de lidar.

DSCF3547 

O senhor Pedro, futuro morador da nossa casa, está fazendo uma horta. Já plantou cebolinha, alface, couve, aipim...  O problema é que os ben-ti-vis estão comendo a horta toda, já avisei que ele em que fazer um espantalho, mas ele não levou muito a sério não...

 

 

Não vejo a hora de nos mudarmos para nossa casa flutuante.

 

Tudo de Bom a todos!

Guta

Comentários
3 Comentários

3 Comentários:

Andressa Fonseca disse...

Calma Guta... seu dia de mudança tá chegando.
Abs,

lily disse...

Guta querida,
não e´essa casa que vale ....
e´a que vocês estão construindo...
essa sim vai ser show.!!!!!!
Beijos e força no final, que o pior já passou....
Beijão da Lily

pelomarafora disse...

Oi Adressinha e Lily,
Vocês duas sempre carinhosas...
A ansiedade é a pior fase que estamos passando. Falta pouco sim, agora temos que controlar o emocional..
Bjs as duas

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!