quinta-feira, 2 de junho de 2011

Muito trabalho...

Olá pessoal,

Estamos em Vitória, e para variar trabalhando muito... Quem pensa que vida de velejador é só curtição está completamente enganado....

Temos um amigo velejador que não gosta de entrar no blog de um outro velejador porque este está sempre reclamando de tudo, o mar para ele sempre é ruim, que sempre têm que fazer manutenção no barco, reclamam de todos os lugares que vão, nada está bom. Então esse nosso amigo  comentou que se ele ainda não morasse a bordo, se estivesse em terra, pensando em mudar de vida e morar em um veleiro, lendo o blog desse cara, ele desistiria.

Eu nunca havia pensado nisso, mas hoje vou dar uma de chatona também, e reclamar um pouco...

Estamos nos preparativos finais para grande partida. Observamos que precisávamos fazer algumas modificações, reforços etc... no barco, coisas que só velejando é que dá para saber o que mudar, a posição de um cunho por exemplo.

Teremos que recolocar umas ponteiras (uma das peças que seguram a vela no mastro que compramos na NAUTOS, e que se partiram. Entramos em contato com a empresa, que  admitiram o erro e nos enviaram peças novas que estavam na garantia. Eu quase não acreditei.

DSCF5558        DSCF5560

Parece uma coisa simples né?! A peça quebrou, está na garantia e a empresa te envia uma nova. Mas eu fiquei quase 1 ano em uma peregrinação com praticamente todos os funcionários da empresa MORSING, que vende cabos de aço (usamos para segurar o mastro), para provar, apesar das fotos, que eles haviam me enviado os cabos com problemas. Paguei por cabos de inox 316L, que não enferruja, ou levam muitos anos para enferrujar que em menos de 3 meses estavam como na foto abaixo:

DSCF4038              DSCF4039            DSCF4042

O suficiente para sujar o meu convés (parte de cima do barco) e a lateral. Está tudo manchado.

Depois de uns 30 e-mails, uma grana perdida com ligações interurbanas, de saber de cór todas as gravações da secretária eletrónica por esperar "um minutinho", finalmente depois de uma visita técnica, analizaram e assumiram que o cabo está contaminado com outro tipo de inox ou sei lá o que, e depois de mais um mês de espera nos enviaram os cabos que compramos. Mas tipo assim, e a mão de obra? Terei que levantar o Fausto no mastro para trocar todos os estais. E a pintura do convés?

No mar nós sempre saímos no prejuízo. Uma peça quebrada, por um erro da empresa, mesmo que ela troque depois, poderia ter causado um acidente ...

Esse foi só um exemplo, com o tempo vou falar dos outros problemas que tivemos, não posso falar de tudo se não, como disse o nosso amigo, desanima.

Segue um trecho da nossa lista de afazeres:

* Instalar os Runner back stays (dois cabos que puxam o mastro para trás)

* Trocar estais ou cabos de aço do mastro

* Verificar folga do leme (tivemos que mandar refazer todo o sistema de leme)

* Reforçar cunhos

* Revisar sistema hidráulico

* Fibrar ponteiras da tala (não vamos dar mole novamente, e vamos fibrar por garantia)

* Trocar moitões da cana-de-leme do mastro

* Reforçar base de catracas etc....

* Reforçar as colunas do teto do cock- pit e fazer duas mãos francesas ( não sei o plural e não tenho internet para acessar o google...).

Tudo demanda tempo e paciência .

Para complicar, como estamos no nosso estado, perto da família e amigos, recebemos vários convites de almoços, jantares etc... Também todo mundo quer conhecer o barco, que é um pouco complicado porque estamos em uma poita em frente ao Iate Clube de Vitória, mas usamos suas dependências, pagamos para isso. O clube é ótimo, os funcionários sempre muito simpáticos e solícitos, mas pelas regras do clube, não podemos receber visitas, ou seja, ninguém pode embarcar pelo clube para nos visitar. Eles são tão rígidos quanto a isso, que acho que se até a presidente Dilma viesse no nosso barco, teríamos que embarcá-la pela praia. Embarque pela praia aqui em Vitória, pode ser tranquilo ou pode ser um terror, porque quando está ventando, e dependendo da maré, chegar perto da areia é bem complicado. No domingo, marquei com minha família para virem conhecer o barco, todos juntos, e foi um desastre. Muito vento, ondas, minha mãe morrendo de medo, teve tia que desistiu de subir no bote... Por sorte, o clube me ajudou com o bote deles, e deu tudo certo.

Fausto ficou na fazenda de seu irmão Edísio por três dias para matarem um boi e fazerem carne de sol para viajem, teremos carne por um ano... Só por isso dá para imaginarem como é a turma né?!

DSCF5093     DSCF5098    

DSCF5090 .   DSCF5089   Fausto reforçando a estrutura as bases das catracas. Agora "só falta" eu lixar e envernizar. Para compensar o trabalho e as saudades da Bahia, arrumadinho para o almoço.

DSCF5590     DSCF5591

DSCF5588           DSCF5598 Reforço das colunas do teto do cock- pit e  mãos francesas. Eu lixando, pintando e envernizando...

DSCF5586     DSCF5585 Retiramos o trilho da retranca e colocamos em dois pontos fixos. Mais fácil e seguro de manusear.

Amanhã começaremos o sobe e desce no mastro. Até  segunda dia 6/06 tudo têm que estar prontinho, com barco abastecido de diesel e comida para a próxima parada: Camamú.

Até mais,

Bjs

Guta 

Comentários
4 Comentários

4 Comentários:

Anônimo disse...

Puxa vida ! Que trabalheira meus amigos... Ficamos cansados só de ler, mas temos certeza de que o Guruça Cat vai ficar cada vez mais do jeitinho que vocês gostam e vai proporcionar muita satisfação.
Um abraço grande e dêm nossas lembranças ao povo de Camamú.
Ivan e Egle

Anônimo disse...

Adorei o barco, a vida a história de vcs! Que coragem a sua Guta, eu morro de medo só em pensar, então vou viajar com vcs pelo blog! rsrsrrs
Parabéns! Ganharam uma fã!
Bjs,

Alessandro Araújo disse...

Guta, amei o blog de vcs! Dá para super viajar vendo as fotos. Agora esse arrumadinho me deu um água na boca que tu não imagina! rsrsrs. beijos

Fernando Previdi disse...

Oi Guta e Fausto :-)

Ai que vontade de ter esse "trabalhão" todo!!!

Vocês não imaginam como é complicada a vida por aqui com toda essa poluição, transito, stress e o pior: a podridão do mundo corporativo.

Abraços.
Fernando Previdi

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!