sábado, 15 de outubro de 2011

Entraram de gaiato no navio

É claro que vocês já ouviram a música dos Paralamas do Sucesso: "Entrei de gaiato no navio, entrei entrei, entrei pelo cano. Entrei de gaiato no navio, entrei, entrei entrei por engano..."

Tivemos dois tripulantes que só fizeram a volta conosco, como a maioria dos nossos tripulantes ficaram na ilha e voltaram ao continente de avião, só retornaríamos a Recife com um casal o Evandro e a Karina, iniciantes na vela, mas que dariam  pau em muita gente nova por ai... Bem, como pensávamos que o piloto automático estava quebrado,  nós faríamos turnos com o casal e daria para voltar tranquilamente.Rodolfo

Comentando o assunto para o Rodolfo e o Ralf, que eram  tripulantes que eu havia indicado para o Argentino muito  gente boa Augusto do veleiro WHIPPET, eles perguntaram se não poderiam retornar conosco, porque eles gostariam de velejar em um catamarã. Consultei o Augusto, que aceitou sem problemas. E lá foram nossos dois novos tripulantes para  bordo...

Logo no comecinho pegamos uma orça na cara e tivemos que sair no motor com a vela, quando começamos a orçar somente com as velas (30° aparente) os dois pegaram no timão e foram aprendendo. Pegaram a "manha" do barco rapidinho. Depois descobrimos que o piloto estava funcionando e começamos a usa-lo, os turnos ficaram só para vigia.

ralf_despacito Mas, em uma caturrada (batida do barco contra uma onda), o nosso esticador que segurava dois estais da proa, e o enrolador da genoa (?), quebrou e ficou preso somente pela driça (nome que se dá para qualquer cabo que levanta alguma vela) da genoa.  Foi um Deus nos acuda para abafar a vela, descer os estais e o enrolador sem quebrar nada principalmente os painéis solares, que são o xodó do Fausto no barco...

O Ralf, Evandro e o Rodolfo ajudaram e conseguimos descer tudo sem quebrar nadinha!

Acabamos voltando os restante da viajem no motor...

Se não fosse essa turma, nós é quem entraríamos pelo cano!

Chegamos bem, mas vamos fazer uma fogueira com o mastro  daqui uns dias!

Vamos trocar o mastro rotativo por um fixo mesmo. O faremos aqui em Recife e começaremos na semana que vem. Teremos que construí-lo em um mês. Depois retornaremos a Angra para charters no verão e depois só Deus sabe... Uma correria danada!

Segue o vídeo que o Rodolfo fez a bordo, acho que apesar do susto, eles gostaram. hihihihiihihihihi

O post tinha acabado aqui, mas hoje, durante a regata Recife x Suape, o trimarã PATORUZÚ, que também tinha um mastro rotativo, voltou para o clube com o mastro quebrado praticamente ao meio. Eles conseguiram recuperar as velas e não tiveram muitas avarias no barco. Felizmente ninguém se machucou. Uma tristeza de ver...

PA130163

Foto que tirei durante a largada

PA140177

PA140178O pessoal rebocando o pedaço do mastro e a vela  

PA140176

PA140179

Tiraremos o "mastro asa assassino" antes que aconteça o mesmo conosco...

Tenham todos uma ótima semana!

Guta

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!