terça-feira, 4 de setembro de 2012

Salvador X Recife

Chegamos ontem a noite em Recife. Eu não gosto muito desse trechinho, o ano passado mesmo com a previsão favorável nos demos mal ,apanhamos muito com vento e ondas grandes contra, viemos no motor  Ficamos até confusos achando que o erro foi nosso, mas não, outros dois veleiros vieram no mesmo dia que nós e também ficaram assustados com a previsão completamente diferente do que havíamos visto. Nós três chegamos com avarias.

Dessa vez aconteceu de tudo um pouco, vimos a previsão, mas já viemos preparados para o que desse e viesse. Na saída de Salvador deu medo. Nunca andei de montanha russa, mas a sensação deve ser a mesma. Ondas bem grandinhas e eu com um frio na barriga a cada descida.

Depois vento a favor e ondas vinham de lado,“suportáveis” se assim posso dizer… Estava bom demais para ser verdade, Fausto trimou o barco de uma maneira que a cada 15 minutos mais ou menos  sentíamos uma batida da onda, e aí foi um passeio. quando eu deitava parecia que estava flutuando, uma delícia.

Faltando 30 milhas para Recife o vento “miou”  e as ondas diminuiram, resolvemos continuar na vela andando a 3, 4 nós. A TV estava funcionando, e eu assistindo a sessão da tarde nem ligava para velocidade! rsrsrrsrsrsr

Já ia me esquecendo: Eta trecho arretado de chato para aparecer pirajás! É um atráz do outro, uma hora um pirajá some com o vento, dai a gente têm que correr para regular as velas para não dar jibe. Outra hora venta pra caramba, outra hora venta e chove… Um verdadeiro teste de paciência. Durante o dia dá para ver ele se formando e a gente se prepara, mas a noite temos que ficar de “orelha em pé”.

P9020050

Logo depois de Suape, faltando umas 15 milhas o vento acabou completamente, dai era o tal “efeito pêndulo” com a retranca meio boba. Abaixamos o pano e ligamos os motores, para nossa supresa um deles começou a trepidar muito, Fausto achava que devia ser alguma rede de pesca anroscada no hélice, ele teria que mergulhar para ver o que era, mas mergulhar perto do porto de Suape, é quase suicídio né? Os tubarões estão só na espreita…. Seguimos com só um motor na boa e fundeamos perto do PIC (Penambuco Iate Clube) lá pelas 7 da noite. Desmaiamos!

Hoje pela manhã Fausto mergulhou e retirou um um mega cabo de amarração de navio que estava preso no hélice do motor de BB.

P9030054

Mais tarde entraremos no Cabanga, ficaremos pelo menos uma semana nos organizando, limpando o barco etc… e depois é só relaxar e curtir até a largada para regata.

Hoje a noite já vamos cair matando na macaxeira (aimpim) com carne de sol e manteiga de garrafa do quiosque da Lindalva no Cabanga, só para matar as saudades. Deve ter umas trocentas calorias e eu prometi a mim mesma que só comeria uma vezinha só ( o ano passado engordei horrores), será que conseguirei resistir a essas delícias tentações?

Guta

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!