sexta-feira, 17 de maio de 2013

Comentários técnicos: NATAL – TOBAGO

Fui convocado pela minha patroa, sob promessas se severas punições, se não escrevesse sobre a parte técnica de nossas navegadas. Começarei pela travessia de Natal a Togabo.

Este trecho tem aproximadamente 1.848 milhas; A nossa previsão para o início de dezembro 2012, era de vento leste com 12 a 15 nós, podendo variar em torno de 30 graus para o norte ou para o sul. A corrente, em torno de 2 nós, e à favor, chegando a 4 nós perto de Tobago; podendo ocorrer pirajás ao longo de todo o percurso.

Levantamos ferro as 5:30h do dia 03/12/2013;

Como sempre, é a Guta que faz esta manobra, eu fico nos motores controlando o Guruçá para que fique afilado com o vento ou contra a maré. Assim que ela recolher a corrente até o barco ficar a pique com a âncora, ela para o guincho, e eu a retiro usando os motores. Assim evita-se a forçar desnecessariamente o guincho, que por sinal é um dos xodós dela. Em seguida, eu procuro um lugar adequado para levantarmos as velas. Enquanto isso, a Guta vai preparando as adriças. Achado o local, eu entro com o Guruçá no vento motorando a baixa rotação, ponho no piloto automático e corro para levantar a vela grande até o segundo rizo. Levantada a vela, Guta fica fazendo os ajustes das adriças e eu vou para o comando e encaminho o Guruçá para a saída.

Na saída de Natal, existem corais em ambos os lados do canal, tem-se que seguir rumo N para depois ir guinando paulatinamente algumas milhas para BB, e ai sim tomar o rumo definitivo. Esse percurso é feito na orça, por isso saímos com o grande no segundo rizo e com a G1 toda.

O vento fora da barra estava a 15 nós e de NE/E, as ondas com 1.5m a 2m. Assim que pegamos o vento limpo, o Guruçá disparou indo para 8/9 nós. Com esta velocidade e com estas ondas, o Guruçá parecia uma baleia brincando de pular. Recolhi a G1 e desenrolei a G2. Pronto, a velocidade caiu para 6 nós e ai o Guruçá velejou suavemente, subindo e descendo as ondas sem bater. Aqui vale uma dica: existe, para cada estado do mar e para cada comprimento da linha d’água do barco, uma velocidade ideal mínima(Vmin) ou máxima (Vmax) para se navegar. Se estiver acima de Vmax, o barco batera muito ou sua proa dançará , fazendo uma trajetória em forma de “S”; Se estiver abaixo de Vmin, as ondas começarão a bater na sua popa, correndo o risco do barco atravessar. No nosso caso, optamos em estar sempre entre elas por vários motivos, os dois principais são: Navegar gostoso; e por estar toda a estrutura, riging e equipamentos super dimensionados ( eles são dimensionados para extremidades).

Assim que vencíamos os corais, eu ia arribando, de sorte que pegamos um través e depois uma alheta de BE, nossa velocidade oscilava entre 7 e 9 nós para um vento aparente de 12 nós .Lá pelas 14:00hs, senti o Guruçá dar uma fugida inesperada para BB.- Opa, tem algo errado. Corri para o comando e a Guta já ficou de prontidão, vimos que a vela grande estava solta. Soltei o piloto, acertei o rumo e pedi para Guta afrouxar a adriça, dei o terceiro rizo e tudo ficou bem. O que aconteceu foi que o moitão do olhal do segundo rizo quebrou (eletrólise no inox). Fiz a troca por um novo da “Antal”e voltei para o segundo rizo.

Até o través de Marajó, eu usei a vela grande no segundo rizo mais a G1 e G2 em asa de pombo, com vento aparente variando entre 6 a 10 nós. E depois recolhi a vela grande, que a esta altura atrapalhava mais que ajudava, devido a variação na direção do vento. O resto da viajem  usei a G1 e a G2 em asa de pombo, ou uma delas dependendo de onde vinha o pirajá.

Chegamos em Charlotteville (Tobago) depois de treze dias e meio de uma velejada tranquila, e principalmente sem nenhuma quebra importante (apenas um moitão), jogamos ferro em Piratas bay e fomos dormir.

P3300005Genoas armadas em asa de pombo. A mais usada na travessia.

P5170231Modelo do moitão quebrado.

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!