sábado, 6 de julho de 2013

Comentários técnicos:TESTIGOS-MARGARITA-BLANQUILLA

Depois de uma semana em Testigos convivendo com os venezuelanos, ficamos animados para ir até ao continente. Passaríamos primeiro  pela Isla Margarita e em função dos acontecimentos, definiríamos o próximo porto. Pelas informações que a guarda-costeira nos deu, não deveríamos passar pelo sul da ilha pois ainda estaríamos sujeito à ações de piratas por causa da instabilidade política gerada pela morte de Hugo Chávez e das novas eleições; Pelo norte, Juangriego seria a parada ideal. Ficaríamos fundeado perto da guarda (o exército pra nós), supermercado, padaria,…e principalmente, um posto médico. O fundo era de areia fina com um holding perfeito, mas assim que chegássemos teríamos que fazer os papéis.

Margarita fica a 57 milhas à oeste de Testigos. Ventos também de oeste,então, asa de pombo com as duas genoas um pouco rizadas para podermos chegar junto com o sol.

P3300005Armação vélica em “asa de pombo” usando as duas genoas.

Às 18:00, da sexta-feira, Guta levantou ferro. Usei os motores somente para retirar a ancora e  virar o Guruça, depois, as genoas fizeram o resto. Agradeci pelo VHF a guarda costeira pela estadia e eles nos desejaram uma boa viagem.

A viagem foi tranquila, o vento diminuiu bem e acabamos chegando perto das oito no sábado. Assim que entramos na baia de Juangriego, veio ao nosso encontro uma lanchinha com alguns meninos (eu diria assim),e quando chegaram perto, todos eles portavam uma metralhadora, foi uma tranqueira total, até o Faisca colou o seu toquinho de rabo entre as pernas. – Mas que se passa? Eu disse. Quando eles ao ouviram o meu não espanhol e o meu não português, relaxaram. Mas quando viram a nossa bandeira, foi uma festa, ai que eu notei que na lanchinha estava escrito bem discretamente: Guarda costeira. Guardaram suas armas e nos levaram até o local de fundeio. Em seguida, todos tinham um motivo para entrar no Guruçá, futucar aqui e ali e depois irem embora. Perguntamos se seria possível fazer os papéis ali em Juangriego,  eles nos disseram que não; mas que, no outro lado da ilha, em Porlamar,  seria rapidinho, para isso, deveríamos  pegar um ônibus e ir até lá.

P3300022Baía de Juangriego vista da guarda costeira.

Quando no mar, o vento estiver soprando entre 16 e 18 nós, aqui, devido ao afunilamento, o vento sopra entre 20 e  25 nós e nas rajadas até 30 nós. Como o fundo é muito bom, passamos um fim de semana tranquilo.

Na segunda-feira, bem cedo, passamos na Imigração para pegar o comprovante da vistoria feita pela guarda costeira e o endereço da Imigração em Porlamar. O funcionário que nos atendeu disse que teríamos que ir até lá com o Guruçá e que todo o processo seria repetido ou então que teríamos que partir imediatamente. Decidimos partir, mas não dissemos para onde. Pedimos um tempo para nos reabastecermos e que depois partiríamos. Ele nos deu o tempo que fosse necessário.

P3300014Por do sol em Margarita/Juangriego.

Partimos nesta mesma segunda-feira, às 14:45 para Blanquilla, que fica 60 milhas ao norte de Juangriego. Sabíamos que o vento era de través, mas não sabíamos a sua intensidade. Saímos no motor e uma milha depois levantamos a vela grande no segundo rizo e a genoa 2. O vento era de 18 nós e de uma orça em torno dos 70 graus, o Guruçá logo atingiu 9 nós e assim ficou por uma hora até pegarmos o vento limpo,que era  de 14 nós. A velocidade caiu para entre 6 e 8 nós. Como estava tudo bem, resolvemos dar uma testada no mastro. Recolhemos a genoa2 e abrimos a genoa1 (135%). O Guruçá passou a andar entre 8 e 12 nós e o mastro mesmo nas rajadas permaneceu sempre ereto e  firme. Fizemos as 60 milhas em 6:30 h ,média de 9.2 nós, usando a genoa 1 e a grande no segundo rizo, num vento de 14 e 18 nós.

P4010043

P4010049

P4030138P4030143P4020077Blanquilla: Uma piscina de água salgada.

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!