terça-feira, 27 de agosto de 2013

Comentários técnicos: CARTAGENA

Para quem chega a Cartagena pelo mar, existe duas entradas para a baía de Cartagena: Bocachica e Bocagrande.

photoscappe2

Para barcos com calado acima de 3,5m devem necessariamente entrar por Bocachica.  Pode-se entrar a qualquer hora pois é bem sinalizada. Inclusive é por Cartagena que a maioria das importações e exportações da Colômbia são realizadas, portanto o tráfico de navios é intenso. Quem chega à noite, tem que prestar muita atenção porque as luzes destes navios ficam camufladas pelas luzes da cidade. Deve-se ficar atento também para as embarcações pequenas, elas são equipadas com motores de popa enormes, num piscar de olhos, elas passam por você à mil, o jeito é torcer para que ninguém bata em você. Na primeira vez que isto ocorrer, a gente se sente meio surpreso. – De onde esse cara veio? Mas depois desta “trancada”, a gente desenvolve uma “visão do horizonte” maravilhosa, dá para se ver até o pensamento do cara.

Photoccape1

Para barcos com calado até 3,5m, e com  boca de até 20m, pode-se entrar também por Bocagrande. Esta entrada é bem larga, e no meio dela existem duas bóias. Elas são bem visíveis tanto de dia quanto de noite. Entre estas bóias e terra existe um muro de pedra submerso, quase à tona, construído pelos espanhóis para se protegerem contra as investidas dos piratas. Portanto uma armadilha fatal, que,  para os desavisados ainda está na validade. Deve-se aproximar obedecendo a uma linha normal (90graus) à linha que une as duas bóias, nesse momento, ter atenção especial para a corrente marítima, que dependendo da maré é forte o suficiente para lhe tirar da linha do rumo.

IMG_3576

Uma vez dentro da baía, ela é bem protegida do mar e dos ventos. Siga  a rota previamente traçada até o iate clube escolhido e jogue ferro em frente dele. O fundo é muito bom  ( uma composição de lama, areia e conchas)  em toda a baía e grátis. Geralmente os lugares ainda disponíveis para fundear estão de 10 à 13m de profundidade.

IMG_3580

Nós escolhemos o Clube Náutico e estamos fundeados. Usamos 45m de corrente para uma profundidade de 12m. Essa proporção é a mais usada  e que resiste aos cu de pollos  (nosso pirajá), que aqui é muito frequente. Toda vez que chega um novato e que fundeia perto de nós, ficamos de olho na quantidade de tempo da queda da corrente. Se a corrente cair por muito tempo, tudo bem, dormiremos bem. Mas se cair pouco tempo, dormiremos com um olho fechado e o outro aberto. Não só nós, mas todos  aqueles que estiverem na direção do garre. O piores pirajás vem da direção de Bocachica.

DSCN0157

O Clube Náutico permite  a atracação do dingue em um píer específico para isso ; que você e seus dependentes transite pelas suas instalações; que saia e entre no clube a qualquer hora; fornece toda a  água que precisar e um vigia noturno que circula várias vezes por entre os barcos ancorados e cobra uma taxa equivalente a R$ 58,00 por semana. Os serviços de lavanderia (R$14,00 à trouxa) e wi-fi ( de boa velocidade R$ 60,00 por mês) é à parte. É recomendado que em seu barco você suspenda o dingue por precaução ao furto do motor, mesmo muito eventualmente mas tem ocorrido.

Bem, uma vez fundeado, pode-se imediatamente ir fazer o acerto com o clube e depois descansar ou o contrário.

Na Colômbia, você pode ficar 8 dias; 90 dias ou 180 dias. Ficando 8 ou 90 dias o custo é o mesmo : US$90.

8 dias—Pagamento das taxas, pegar o Clearence e seguir em frente.

90 dias--- Pagamento das taxas; fazer importação temporária do barco; pegar o clearence e seguir em frente.

180 dias--- Renovação do item anterior; pagamento das taxas. No final deste período você deverá deixar o pais.

Para resolver todo esse rolo, o melhor é contratar um bom despachante. O nosso foi o Manfred, um alemão super eficiente e honesto. Nos US$ 90 que pagamos já esta incluído as taxas e o despachante. O escritório (oficina em espanhol) do Clube Náutico fornece o telefone de vários despachantes, inclusive o dele.

O Clube Náutico fica  na Avenida Manga. Em frente ao clube tem uma rua, transversal à Manga, que se você seguir nela encontrará um supermercado chamado Carulla. Tem padaria, açougue,..,lanchonete; tem de tudo.  Seus preços são equivalentes aos do Brasil. Dentro dele tem uma sucursal do banco “Western Union” exclusivamente para atender ao câmbio, geralmente ele paga abaixo do valor comercial mas vale a pena para a troca inicial. Ai bem em frente a essa sucursal, tem algumas mesas que pertencem à lanchonete do supermercado e nelas você facilmente encontrará o Manfred fazendo o seu “ponto”. Manfred é um homem alto, de barba cheia e com uma barriga enorme, não tem erro.

Por Cartagena pode-se andar por todo os lugares de dia ou de noite sem o menor perigo. Nós sempre vamos e voltamos ao centro á pé.

DSCN0170Nossa vista do convento

DSCN0149Jardim no interior do convento

DSCN0150

DSCN0136Cartagena vista do convento

DSCN0140Porto de Cartagena

DSCN0141Nosso atual bairro: Manga.

DSCN0144Periferia de Cartagena

Fausto Pignaton

Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

Mauriane e Luiz disse...

Bom dia casal,

Esperamos conhece-los em breve.

Bons ventos sempre!

Abraços,

Mauriane e Luiz

Onda Boa disse...

Obrigado Fausto e Guta, excelente post... nos proximos meses vamos estar ai tbm...
Sds
Pieter e Dora

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!