domingo, 25 de maio de 2014

Cidade do Panamá–Galápagos

Provavelmente, se Deus quiser, quando estiverem lendo esse post já estaremos nas Marquesas, “portal de entrada” para a Polinésia Francesa. A coisa aqui é demorada mas melhor do que nada né?!

Nossa navegada da cidade do Panamá até Galápagos foi tranquila. Saímos sem vento e alternamos velejadas e uso dos motores. Chegamos a Ilha de San Cristóbal depois de oito dias e estávamos em oito pessoas a bordo.

20140317_093538

IMG_7387

IMG_7413

IMG_7433

IMG_7453Chegando em terra

IMG_7456Bolívar o nosso agente

Contratamos o Bolívar quase um mês antes de chegarmos em Galápagos. Ele foi a bordo uma hora depois que chegamos e foi muito atencioso com o pessoal, dando informações sobre passeios, restaurantes etc.… Fez tudo certinho, sem  complicações. Nos avisou que a marinha, a imigração, os agentes sanitários e não sei mais quem viriam a bordo para inspeção mas eu não imaginaria que realmente seriam tantas pessoas. Caraca, gente, na boa, não deu tempo de contar mas devem ter vindo umas 10 pessoas a bordo. Os caras da marinha e suas botas (que claro não tiraram, acho que fazem de propósito), umas meninas que pareciam estagiárias, enfim, uma confusão! Fausto do lado de fora com o pessoal da imigração e eu dentro respondendo a um interrogatório: Onde fica a comida estocada? Onde ficam os extintores de incêndio? As frutas por favor! O lixo deve ser separado, a caderneta de saúde do cachorro, cadê? Putz, já estava me desesperando, quando os tripulantes se despuseram a ajudar. Um foi mostrar onde ficava os extintores, outro foi mostrar os quartos, o agente de saúde ficou comigo abrindo todos os meus armários. Elogiou a geladeira e a comida embalada a vacum. Para não dizer que não encontrou nada de errado (já havíamos escondido as laranjas que eram proibidas), futucou um pote com arroz integral e encontrou um cisco, que segundo ele, era uma asinha de alguma coisa. Disse que o arroz seria confiscado. Separou a “asinha”, escreveu em várias folhas do questionário dele e foi embora, esquecendo asinha e arroz, que voltou para o mesmo lugar no armário.

Só depois de todas as vistorias, fomos liberados para descermos em terra.

IMG_7458Eu filmei o restante do povo a bordo, só tirei essa fotinha.

Em terra tinha muita coisa para ver e fazer. Ruas limpas, banheiros limpos (e com papel higiênico) ao lado do cais, por onde entram a maioria dos turistas que passeiam entre uma ilha e outra.

20140325_143021O taxi aquático, usado para descermos em terra. Custa U$ 1 por pessoa.

IMG_7461

20140325_140656Um dos lobinhos marinhos que deixaram o Faísca rouco e até estressado…Eles queriam subir a bordo!

20140325_164959

Olhem que coisinha mais linda, fofa, meiga, tudo tudo, gente?!

20140325_173031

IMG_7481

20140325_160506-1Uma árvore de cactos

IMG_7488Fausto e uma estátua de Darwin, apontando para praia atrás dele. Nos disseram que foi a primeira praia que ele chegou em Galápagos.

20140325_181718Flor de trombeta, uma flor que alguns malucos fazem chá para ficarem mais malucos..

20140326_111932

20140326_111908

IMG_7514

Faísca não deu conta. Os lobos se organizaram em três com o objetivo de subir a bordo do Guruçá. Penso que foi assim porque um sozinho não teriam conseguido. O Faísca corria de um lado a outro e elas não subiam. Quando chegamos, duas estavam na popa e uma na área de serviço, a folgada. O Faísca encostadinho no convés, só olhando do alto com uma carinha de derrotado (ele estava exausto, tadinho), quando chegamos e começamos a colocá-las para correr, ele logo virou um super cão novamente e foi para cima delas latindo.  Se não fosse o mal cheiro, não nos incomodaríamos.

20140326_135435-1

Para finalizar, uma pagação de mico. Quando estava tirando fotos dessa placa, o dono do mercadinho me perguntou o por quê. Expliquei que em português significava “fazer xixi”, e em espanhol? perguntei: – Em espanhol significa o nome do meu pai, que foi um professor muito respeitado em toda Galápagos!

IMG_7503

Aff, sai de fininho sem graça. Como eu poderia adivinhar que uma pessoa poderia se chamar El Mijo!? Se pronuncia El Mirro…

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!