domingo, 7 de setembro de 2014

Atol Fakarava-Tuamotous

Chegamos no passe de Fakarava junto com seis  outros veleiros. Numa hora não havia ninguém a vista e de repente os seis apareceram. A passagem pelo passe foi “molhada”, o Guruçá foi salgado com os sprash das ondas que quebravam pela proa.
Depois de quase seis milhas passe a dentro, chegamos na ancoragem que não chegava nunca ( a ansiedade é de matar).  Quando finalmente ancoramos, ficamos maravilhados!
 
IMG_8191
IMG_8176
IMG_8242
IMG_8263
Tudo é muito limpo e organizado. As casas dos nativos com jardins floridos, lindos!  Dois mercadinhos, correios, posto de saúde e escola. Tudo pertinho.  Fausto que adora caminhar, bateu perna de cima para baixo no atol.
Em Fakarava, usamos umas rodas que colocamos no dingue, assim era mais fácil puxá-lo na praia.

IMG_8144 

20140616_183756
20140616_140627
20140617_132143 
20140619_163531-1Baguetes deliciosas! Não tínhamos pão parecido com o nosso pão francês desde o Panamá.

IMG_8073Todas as casas têm um sistema de coleta da água da chuva.
Fomos a caça de pérolas negras mais em conta. Visitamos uma fazenda de pérolas que também faziam os colares e foi o lugar mais barato que encontramos. Pagamos 400 francos por pérola. A moeda usada aqui é o Franco Polinésio. 1 Dólar vale 84 Francos Polinésios e 1 Euro vale 119 francos polinésios, ou seja, cada pérola saiu por mais ou menos o equivalente a R$ 10. Aqui em Papeete, não encontramos pérolas por menos de 1.000 francos!
20140617_173445
A fazenda de pérolas.

20140617_173513
20140617_171843
20140617_172850Do lado esquerdo um colar de pérolas cultivadas, a do lado direito de pérolas naturais (ambas caríssimas!)

20140617_171932
 
20140617_172804Existem vários formatos  e cores de pérolas. Totalmente negras, lilás, douradas, verdes, prateadas…
20140618_140634
Vimos muitos tubarões na água. Esse da foto é o tubarão lixa que eu nunca havia visto tão grande. Também vimos os galhas pretas, passeando bem pertinho da praia. Os nativos dizem que eles não atacam pessoas mas sei lá, preferi não arriscar. E se eles sentissem o cheiro diferente da brasileira aqui e que quisessem experimentar? E se gostassem? Smiley mostrando a língua Ainda não havíamos chegamos em Bora Bora, nada de riscos desnecessários! Depois posso até morrer que morrerei feliz!
IMG_8180

IMG_8182

Os nossos tripulantes José Carlos e Tânia  que almoçavam no bar do hotel de Fakarava conheceram um casal de brasileiros em lua de mel. Esse casal mergulhou no passe sul da ilha, e contaram para o Zé, que nos contou,  como o mergulho de cilindro funcionava: Os mergulhadores desciam uns 20 metros no passe da ilha  (coral de um lado e coral do outro lado), ficavam segurando esse coral esperando a maré vazante. Disseram que passaram por eles  no mínimo uns duzentos tubarões, de várias espécies e tamanhos. Peixes, arraias, tubarões, tudo é levado para fora do passe com a  força da maré que pode chegar até 10 nós dependendo da lua. Doidera né?  
Mais um jogo do Brasil se aproximava e não havíamos encontrado um lugar para assistir. Acho que já comentei por aqui que eu e Fausto adoramos comer pratos feitos. Comida caseira e de preferência barata (temos um orçamento apertadinho!) Já nos decepcionamos muito mais comendo em restaurantes caros do que nos baratos. Como sempre procuramos, acabamos encontrando o restaurante da Nicole, o prato mais caro é o filé com fritas e salada pelo o equivalente a 10 euros (no hotel é 30 euros). Perguntamos se almoçando poderíamos assistir ao jogo do Brasil, se ela tinha TV no restaurante. Aqui no restaurante não tenho, ela disse, mas vocês podem comer na minha casa. Gente, assistimos não somente ao jogo do Brasil, mas todos os outros jogos. Além da comida deliciosa e farta, ainda tínhamos acesso a internet de graça! Por várias vezes os filhos e o marido saiam da casa e diziam: Fiquem a vontade! Em que lugar no mundo, você leva estranhos para sua casa, e sai?! Esse lugar existe, Fakarava!
Quando íamos embora, a Nicole sempre perguntava: Vocês vão voltar amanhã? Podem voltar, fiquem na minha casa o quanto quiserem, viu?! Coração vermelho
20140616_173412Não dá para terem uma noção pela foto mas o filé é gigante! Quase não aguentávamos comê-lo!
IMG_8223Nicole, dona do restaurante e um amor de pessoa.
20140617_135846Assistindo aos jogos, todos os dias essa moleza!
Mais umas fotos desse lugar lindo e com pessoas tão amáveis:
20140614_151245-1

20140614_162016
20140617_204033A flor símbolo da Polinésia Francesa.

20140616_201113O restaurante do hotel.
 
20140618_135812A vista da casa de um nativo.
 
IMG_8163
 
IMG_8153Os coqueiros produtivos têm essa proteção no tronco para que caranguejos nativos não consigam subir e atacarem os cocos.
 
IMG_8229

E ai, gostaram?   Ficaram com vontade de conhecer Fakarava?

  1. Não
  2. Sim
  3. Imediatamente Smiley piscando

 

Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

Anônimo disse...

Nooossa! É tudo muito lindo! Valeu Fakarava, por receber bem nossos filhos brasileiros!

GIlson Prudente Gonsalves disse...

Só Só tenho palavras para maravilhoso

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!