domingo, 28 de dezembro de 2014

Situações que acontecem e que não posso deixar de escrever!

Esse título é uma promessa a mim mesma.

Viajando, acontecem tantas coisas conosco que ficaria maçante se eu escrevesse tim tim por tim tim para vocês. Também é tudo tão corrido, tanta coisa para fazer, que admito, esqueço  ou tenho preguiça de escrever. Acaba que a história se perde na minha curta memória.

Então, vamos a uns “causos” da nossa vida, que recordei. Quando eu lembrar de mais coisas eu conto.

O primeiro caso acabou virando uma dica que damos a casais ou a algum veleiro que tenha uma mulher a bordo.

Não tenho certeza, acho que foi na travessia entre Aruba e Cartagena que o nosso AIS deu o sinal de alerta. Tínhamos um navio em rota de colisão. O nosso AIS só recebe sinal, e não emite. Quando fomos comprá-lo, vários velejadores diziam que era muito perigoso ter o AIS que também emite o sinal do barco, porque isso poderia atrair piratas. Entre Piratas e um navio vindo em cima de você, não sei o que é pior!

Enfim, nós víamos o navio vindo em nossa direção, mas ele provavelmente não nos via. Como estávamos velejando e a direção do vento era favorável, Fausto pediu que eu chamasse o navio. Com o AIS sabíamos o nome do navio. Resolvemos fazer um teste. Fausto chamou primeiro e se eles não nos respondessem, eu chamaria. Dito e feito. Não responderam ao Fausto, e quando chamei o navio, tive resposta de primeira! Expliquei que éramos um veleiro e que estávamos em rota de colisão. O capitão do navio, pediu minha posição, perguntou quantos graus e para que direção gostaríamos (ele usou essa palavra) que ele guinasse o navio. Passamos pela mesma situação mais uma vez, e a resposta foi a mesma, imediata, e gentil!

Na costa brasileira, têm muitos barcos pesqueiros com milhas e milhas de redes e bóias de pesca. Fausto, chamava os barcos pelo rádio para saber até onde iam as redes e eles nem se incomodavam em respondê-lo. Dai eu entrava com a vozinha mais melosa que consigo fazer e tchã tchã tchã. Barco de pescas de tudo quanto é canto me respondiam. Previsão do tempo, informações de entrada nos portos, qualquer coisa. Tinha briga entre eles para me responderem, e todos super educados.

Eu não sabia o poder que uma voz feminina têm no mar!

><((((°> ><((((°> ><((((°>  ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> > ><((((°> ><((((°> ><((((°>

Na cidade do Panamá eu e Fausto tivemos problemas dentários. E olha que fizemos um check up antes de sair do Brasil. Nele caiu uma obturação e em mim o único dente que tenho (ou achava que tinha) um canal, estava doendo.

Fomos no shopping Albrook, e fizemos orçamento de consultório a consultório. Alguns consultórios cobram uma taxa de até U$ 25 para fazerem um orçamento. Nesses consultórios passávamos batido. Acabamamos gostando de uma dentista que foi muito simpática, tinha horário vago e um preço camarada.

Fui a primeira a ser atendida, e a dentista precisou aplicar anestesia, para mim, a aplicação da anestesia é uma tortura. Que aflição, que dor. Fecho os olhos nessas horas, ODEIO! Depois que aplicou a anestesia, ela ficou fazendo um carinho na minha bochecha e perguntou: Está dormida? -Não, estou acordada, só com os olhos fechados! A dentista se pocou de rir! Ficou rindo, e eu não entendendo nada. Dai caiu a ficha, dormida deveria ser anestesiada em espanhol. Ri também! -Sim, sim, a minha boca já está dormida, anestesiada. Logo pensei: Vou sacanear o Fausto!

Sai do consultório e disse ao Fausto: Ela vai te aplicar anestesia e perguntar se você está dormido ok?! Só que a resposta do Fausto foi melhor do que eu esperava. -Por que? Ela aplica anestesia geral? hahahahaha Fiquei rindo, rindo e ele não entendendo nada. Foi para o consultório pensando que tomaria uma anestesia geral.

><((((°> ><((((°> ><((((°>  ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> > ><((((°> ><((((°> ><((((°>

Nesse mesmo shopping fui cortar o cabelo. Perguntei o preço do corte, acho que custava U$ 15 para cortar. Não quero escovar nem nada, só cortar. Escovar, claro, era cobrado a parte.

O cabelereiro perguntou: Vai lavar o cabelo? -Sim, né?! Acho que sim, ou você corta o cabelo seco? Então vamos lavar, falou o profissional. O cara lavou o meu cabelo mal e porcamente, mas eu não estava nem ai, iria cortá-lo e lavaria direitinho em casa. Nem preciso dizer que ele conseguiu cortar as pontinhas do meu cabelo errado ( só vi depois de seco). Na hora de pagar, o valor: U$ 27. Ué, o corte não custa U$ 15? Sim mas o shampoo importado usado para lavar seu cabelo custa U$ 10 e mais impostos. Puta merda, senti um rabo e orelhas crescendo! Trapaça, roubo, sacanagem! Falei com a recepcionista que isso deveria ser explicado, principalmente para turistas. Com U$ 10 no Panamá eu compraria uns 2 litros de shampoo excelentes. Desculpa esfarrapada, shampoo importado, tudo no Panamá é importado! Me da raiva só de lembrar!

Depois fui saber que para fazer as unhas eles cobram tudo separado. Tirar cutículas é um preço. Para Pintá-las, outro preço. E têm uma taxinha se você usar o esmalte do salão. Cruz Credo!

Já estamos quase dois anos fora do Brasil e em todos os lugares que fui, cortaram o meu cabelo errado. Agora desisti. Não corto mais. Meu cabelo tá cheio de pontas, vai ficar assim mesmo.

><((((°> ><((((°> ><((((°>  ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> > ><((((°> ><((((°> ><((((°>

Em Galápagos, para ir em terra, usávamos o taxi boat, umas lanchinhas que levavam e traziam as pessoas dos barcos. Não podíamos usar o nosso bote de apoio, mas era tranquilo, só chamávamos pelo rádio e pagávamos de U$ 0,60 a U$1. A espera e preços variavam de ilha para ilha. Em Santa Cruz, eu sempre pegava o taxi boat com o mesmo cara, Vicente, um coroa falador, que adorava conversar. Um dia ele me perguntou: Têm filhos? -Sim, o Faísca, nosso cachorrinho. Ele riu, e disse: Então você ainda é virgem! -Como é que é?! Não tenho filhos, mas o senhor conheceu meu marido… -Sim, mas para nós se a mulher não tiver filhos ela é considerada virgem. Você só perde a virgindade quando tiver o primeiro filho.

Pera aê, então a mulher pode sair por ai, “namorar” todo mundo e se ela não tiver um filho é virgem? Ele riu, riu e disse: sim! Uma virgem safada, mas virgem.

Xiiii moço, então eu vou morrer virgem! Cada país com sua cultura né?! 

><((((°> ><((((°> ><((((°>  ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> > ><((((°> ><((((°> ><((((°>

Uns amigos participaram de uma excursão em uma fazenda de pérolas negras. Funcionava assim: O guia explicava aos turistas como funcionava a produção de pérolas e no final, cada turista poderia escolher uma concha para ‘colher’ sua própria pérola. A brincadeira custava 35 Euros por pessoa. A grande maioria dessas conchas não produzem pérolas e também na sua grande maioria, não são perfeitas. Quanto mais perfeita, dentro dos parâmetros que desconheço, obviamente, mais caras. Caso a concha não tivesse pérola alguma, o turista poderia escolher outra. Em um grupo de umas dez pessoas, duas foram agraciadas com pérolas consideradas perfeitas. O nosso amigo foi um deles, e ficou todo bobo com a pérola, uma verdadeira jóia que ele teve a sorte de escolher!

Essa excursão funcionava dentro de um hotel no atol de Fakarava, que claro, tinha uma loja enorme de pérolas a venda para os clientes, e faziam jóias personalizadas. O nosso amigo combinou com o gerente do hotel (que também era artesão), para somente colocar um pingente na pérola. Eu estava com eles nesse momento e achei o cara extremamente arrogante e mal educado mas fiquei na minha, eu só estava acompanhando.

O cara levou a pérola para o seu atelier e não deixou que os acompanhássemos . A minha amiga já achou estranho esse comportamento porque em todos os lugares que conhecemos, os artesãos medem, furam a pérola na sua frente. O cara fez o serviço, colocou o pingente em uma bolsinha bonitinha e fim. Fomos embora de Fakarava. Somente em Papeete, quando minha amiga abriu o pacotinho é que ela viu que a pérola havia sido trocada. Tinha pequenos defeitos, não era tão perfeita como a que ela entregou para colocar o pingente. 

Dai ficamos na dúvida: Será que o cara trocou a pérola sem querer ou foi má índole mesmo?

Se foi sem querer, azar do nosso amigo. Se foi proposital, o cara vai perder ali na frente. O mundo dá voltas.

><((((°> ><((((°> ><((((°>  ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> ><((((°> > ><((((°> ><((((°> ><((((°>

Em uma ilha as Marquesas, conhecemos um cara muito gente boa, que nos ajudou bastante. Ele era Francês casado com uma Polinésia e já vivia na ilha há anos. Curiosa que sou, ou bisbilhoteira mesmo, perguntei o que ele fazia antes de chegar nessa ilha. O cara sorriu e me disse que foi assassino de aluguel. Eu matava pessoas, ele disse, mas cansei daquela vida, quis mudar. Hoje vivo feliz aqui com a minha família. Nuuusssa, eu queria metralhar  (não encontrei palavra mais apropriada rs) o cara de perguntas, mas resisti a curiosidade. Dai fiquei na dúvida se o cara estava me zuando. Pensei que isso fosse só coisa de filme né?! Depois um outro francês confirmou-me a história. Ele conhecia o “ex-assasin” e antigamente, muitos franceses delinquentes eram despachados para uma vida ‘torturante’ nas ilhas Polinésias.

Depois pensando bem, me arrependi de não ter feito mais perguntas, ao mesmo tempo ficava pensando alto comigo mesma caminhando na rua, (obviamente muitos me achavam louca): O que eu iria perguntar a ele? Você matava pessoas para o governo, para alguma firma particular? Usava facas, armas? Teve alguma morte interessante ? Ainda bem que fomos logo embora, já sou meio doidinha e estava ficando completamente doida. Quando lembrei-me do ditado: A curiosidade matou o gato, parei de pensar no assunto! Smiley piscando

Não são histórias de pescador não heim?! hahaha

Um feliz ano novo e tudo de bom para todos,

Guta

Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

Pedro Petersen disse...

Haha, quanta historia boa! O frances "matador" no minimo teve senso de humor e esta ate agora rindo com o amigo da peça que pregou nos brasucas haha! Bj

Ivan Freitas disse...

Olá Fausto e Guta!
Muito legais esses "causos", depois dá até pra vocês juntar tudo e fazer um livro. Seria muito legal!
Feliz 2015,2016,2017........

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!