domingo, 1 de fevereiro de 2015

Receita aprendida em Galápagos: Sangô

Acho que comentei nas postagens sobre Galápagos ou pelo Facebook que aprendi uma receita diferente e deliciosa enquanto estivemos por lá. Fiquei de passar a receita depois e esqueci. Não é que um leitor enviou-me um e-mail cobrando a receita? Adorei! Têm que cobrar mesmo se não esqueço.Polegar para cima

Conhecemos a Mônica, que mora na ilha de Santa Cruz a mais de 30 anos através do nosso tripulante Thiony, um doutorando em oceanografia, que vocês podem imaginar, estava adorando Galápagos.  Fomos convidados para conhecer e almoçar no sítio da Mônica.  Chegando no sítio, comi bananas ouro docílimas direto de um dos caixos pendurado na varanda, deitei em uma rede e com o cantar dos vários passarinhos desmaiei. Acordei com o cheio da comida sendo preparada na cozinha. Nossa, “salivando” só de lembrar mas quando perguntei os ingredientes quase perdi o apetite. Comi meio ressabiada porque não sou do tipo que experimenta tudo, sim, é vergonhoso estar fazendo uma volta ao mundo e não gostar de experimentar comidas diferentes mas sou assim. Não é só porque moro em um barco que tenho que gostar de comer peixe cru. O testador da casa é o Fausto.

Estávamos de visita e não teve jeito. O prato, como vocês verão nas fotos abaixo não é bonito, mas acreditem, é ma-ra-vi-lho-so! Para terem uma idéia, repeti três vezes. Apaixonado

SANGÔ

  • 1 banana da terra verde média ralada(sem a casca)por pessoa
  • 1/2 colher de sopa de pasta de amendoim salgada por banana
  • 200ml de água por banana
  • sal a gosto
  • posta de peixe ou peixe em cubos temperado com sal, alho e limão (qualquer tipo de peixe de água salgada: atum, dourado, até o filé de merluza congelado comprado em mercados serve) também a gosto
  • Coentro picadinho a gosto

MODO DE FAZER

Frite o peixe em postas ou em cubos em uma frigideira com pouco azeite e separe. Coloque a água em uma panela para ferver com a pasta de amendoim até dissolver a pasta de amendoim (paciência porque a pasta é chata para dissolver), depois colocar a banana ralada e ir mexendo até engrossar (fica com a consistência de um pirão de peixe feito com farinha de mandioca). Depois que engrossar é só colocar o peixe e o coentro picadinho. Pronto, é rapidim de fazer!

Se a banana for grandona, é só acrescentar um pouco mais de água. É um tipo de prato fácil de fazer “de olho”, faça mais grossinho ou mais ralinho. É como fazer polenta (angu) uns gostam de polenta dura, outros gostam de polenta mole como um creme, dependerá do seu gosto.

Em galápagos muitos pratos que experimentamos havia um “toque” de amendoim no meio, principalmente nas sopas. Lá, nos restaurantes baratex que frequentávamos, pagávamos US$ 3 ou US$ 3,50 em um prato de sopa de entrada + o prato principal (bem servido) e um copo de suco. Melhor impossível!

O engraçado é que quando tomávamos uma sopa eu dizia ao Fausto: Têm amendoim nessa sopa! – Amendoim na sopa Guta, onde já se viu?! Hahaha

Eu comprei a pasta de amendoim pronta no mercado municipal de lá, mas para fazer em casa é só bater amendoim torrado sem pele no liquidificador com pouco sal e azeite. Tenho até hoje guardado na geladeira.

Não têm como explicar o sabor. Não fica com gosto de banana, que praticamente funciona como uma “goma”, o amendoim fica levinho. Tipo assim, tudo junto e misturado fica muito bom!

IMG_7906

IMG_7907 Bananas da terra verde raladas.

IMG_7908Mexendo até engrossar

IMG_7912

Essas fotos ficaram meia-boca, deixei para tirar fotos melhores quando fizesse o sango novamente mas desde que saímos de Galápagos não encontramos mais a banana da terra, por isso “salivo” só de escrever esse post. 

A Mônica e o Thiony. Eu adorei a cozinha rústica e prática dela. E a bancada gigante?! Linda!

20140417_140117

20140417_140146

Experimentem! É supimpa! Smiley piscando

Já curtiram nossa página no Facebook ou nos seguem pelo instagram? Sempre dou notícias em tempo real por lá. Os links estão na barra lateral do blog. É só clicar: CURTIR e SEGUIR!

Comentários
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar:

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!