domingo, 15 de fevereiro de 2015

Vídeo: Samoa Americana x Salomões que não foi ao ar.

Criar um blog é fácil, difícil é conseguir mantê-lo, principalmente viajando como nós que não temos nenhum sistema de comunicação via satélite ou o esquema de e-mail pelo rádio SSB a bordo. Meu blog de moda Fiquei de OLHO grande foi para o bebeléu há muito tempo. Dependemos dos sinais de wi-fis em restaurantes, hotéis etc. Infelizmente cada vez mais difíceis de encontrar e mais caros.

Para postar os vídeos é um verdadeiro parto de elefante (creio que parto de elefante seja demorado), fazê-los me dá um enorme prazer, mas a parte “burocrática” se assim posso dizer, quase me mata de raiva. O interessante disso é que estou recebendo comentários sobre os vídeos (finalmente huhuuu!), sempre com elogios (obrigada, obrigada). Também recebo sugestões, muitas perguntas (farei um post respondendo as perguntas mais comuns) e claro, críticas. Felizmente, em sua maioria, críticas construtivas.

Estou aprendendo na prática blogosférica (existe essa palavra?) que não dá para agradar a todo mundo e sinceramente não quero fazer isso, não quero escrever aqui para agradar ou por obrigação. Quero fazer por prazer! A minha viajem ficou muito mais interessante depois que começei a escrever. Vejo detalhes, faço observações que provavelmente não faria sem o blog. Praticamente não tivemos divulgação na mídia. Temos poucos seguidores nas redes sociais, pouca gente assiste aos vídeos mas os que os fazem estão sempre conosco, aguardando novas histórias. Não se importam com os trocentos erros de português nos textos e nem com minhas mancadas nos vídeos. 

Então galera, aproveitem e curtam as nossas experiências enquanto dure. Quando estávamos em terra eu ficava ansiosíssima por notícias do Matajusi do Moonwalker, do Pajé e outros que estavam viajando na época. Textos, vídeos, fotos qualquer coisa que eles postavam  me fazia feliz (e quase doida de vontade de estar onde finalmente estou agora).

Fiz um vídeo rapidez durante a travessia de Samoa Americana x Salomões, só para vocês terem uma idéia da vida a bordo com o tempo bom. Alegre  Horas depois que fiz o vídeo, o tempo mudou e o restante da viajem foi uma Smiley chorando Só que, infelizmente não consegui carregá-lo no YOUTUBE. Tentei mas não foi possível. Então, copiei um pouco do meu diário de bordo para esse post poder se chamado de post. Somente agora, uns dois anos viajando, começei a escrever um diário de bordo. Sei lá, eu meio que achava que o blog era o meu diário de bordo mas deixo de escrever muita coisa por aqui. Tivemos um tripulante, o Werner, que todo o final do dia escrevia. Agora estou tentando fazer como ele, para não esquecer e perder muitos detalhes interessantes. Em primeira mão Smiley festeiro segue um trecho do meu diário de bordo:

23.09.2014 23:34hs- A travessia de Samoa Americana x Salomões que estava calma e tranquila demais para ser verdade, agora tornou-se agitada e cansativa. Já estamos há uns 5 dias com o vento aparente de 30 nós e ondas grandes, eu não sei classificar tamanho de ondas, e não quero ser uma loroteira que diz ter pegado ondas de 10 metros de altura. Eram suficientemente grandes para surrar o coitado do Guruçá. Elas vinham de través e de popa, cruzavam embaixo do barco e nos faziam quicar (Fausto achava que elas tinham entre 3 e 4 metros de altura). Ainda bem que Fausto com sua experiência,  projetou um barco forte. Para sair em uma volta ao mundo TÊM QUE SER UM BARCO FORTE.

Não consigo dormir (o sono só aparece no meu turno, claro!), estou com torcicolo e tensa física e emocionalmente. Até consigo ler mas não tenho nenhum livro que já não li pelo menos três vezes. Nessas horas bate saudade de casa, da família.

Os nossos últimos três filmes assistidos na nossa sessão da tarde foram filmes que se passavam na Inglaterra e em homenagem a terra dos piratas da rainha, fiz uma “salada” de batata, ovos com maionese e passei bifes para levantar a nossa moral, até o Faísca ficou mais animado com o cheirinho, e claro ele ganhou seu pedaço. Só que foi batata! Estamos cheio de gases e o luftal acabou, bem feito pra mim! Fausto consegue soltar  os dele e eu estou tento pequenas paradas cardíacas, os meus gazes parecem doer o coração Smiley confuso

24/09/2014 02:32hs- Lá fora o pau continua quebrando e Fausto foi tentar dormir (até parece), ele nunca dorme principalmente com esse estado de mar e faltando somente 130 milhas para chegarmos. Bem, ele está deitado rolando de um lado para o outro e eu no meu turno. Estamos passando entre as ilhas 3 sisters e Ulawa, nas surfadas chegamos a 12 nós com somente uma parte da genoa 2. As ondas estão grandes e evito olhar para não dar medo. Abri uma gaiúta para ver se havia alguma luz, exatamente na hora que uma onda estourou e varreu o convés, fui mais rápida e por pouco não tomei um banho de água salgada pela gaiúta! Fala sério. Não foi dessa vez suas ondas nojentinhas. Como é que se xinga uma onda?

Durante os 13 dias de viagem não vimos nada e nem ninguém. Nem uma luzinha no horizonte para espantar meu sono. Estávamos na vela e no motor porque claro, chegando, o vento acabou, mas as ondinhas infernais continuavam. Por incrível que pareça, já avistando a ilha de Guandacanal, Fausto viu bem na nossa frente, praticamente em cima,   uma bóia de pesca. Foi correndo para cortar os motores e conseguiu, depois tomou o maior tombão. Eu corri para proa e era um tipo de cercado de bambu cheia de cabos com um mais grosso que ficou preso na nossa bolina. Praticamente impossível de ver, e nós passamos em cima dela, com esse mar tão grande. Fausto conseguiu subir a bolinha e nessa hora até que as ondas ajudaram fazendo o barco levantar e nos afastar da bóia sem sinalização.

IMG_9412

Pois é, e ainda dizem que eu deveria escrever um livro. Deu para imaginarem como seria?!

Fui, e semana que vem tentarei voltar Alegre 

Guta

Comentários
1 Comentários

1 Comentário:

Rodrigo disse...

Obrigado Guta. Você poderia dizer algumas palavras de incentivo para a minha noiva, que tem muito medo de velejar? O nome dela é Luisa.

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!