domingo, 5 de julho de 2015

Uma notícia triste

Ontem, dia 05/07/2015 o Faísca morreu. Estamos em um estaleiro em Satum para manutenção do barco. Existem muitos cachorros aqui. Ele ficava maluco com vontade de descer, fazer xixi para marcar território. Compreencível e eu o descia em terra somente de manhã bem cedo, quando os outros cachorros estavam dormindo. Ontem a noite, Fausto percebeu que todos os cachorros haviam saído do estaleiro e decidimos descê-lo. Na hora que o peguei na escada ouvi uma vozinha dizendo “não faça isso” mas não dei importância. Ele desdeu, ficou todo feliz mijando em tudo quando é canto e por um segundo de distração, o cachorro do estaleiro vizinho (que provavelmente pensou se tratar de um rato) o abocanhou pelas costas, furando seus pulmões e quebrando sua coluna. Fausto correu, mas ele morreu em suas mãos.

Como não me sentir culpada?! Fui uma mãe, completamente irresponsável. Terei que conviver com isso pelo resto de minha vida.

O interessante é que ontem fiz um vídeo mostrando ele dentro do barco e eu dizendo: Não posso desder você, se não os outros cachorros te pegam né Faísca?! Só amanhã de manhã! Parece que os anjos da guarda tentaram me alertar e eu não escutei. Fausto disse que tenho que aprender a lidar com a perda, era só um cachorro. Mas a dor que sinto é física. Dói no coração literalmente.

Hoje ele não me acordou como sempre fazia. Não ficou me vigiando pela gaiuta. Não fez festa para receber carinho. A viagem não será a mesma sem ele. Como sentirei sua falta! Perdemos companheirismo, nosso segurança/alarme, carinho, alegria e suas confusões.

Estou escrevendo aqui porque muita gente gostava do Faísca também. Essas foram as últimas fotos que tirei dele:

DSCF0279

IMG_1368

IMG_1402

IMG_1403

IMG_1404

E me digam se existe uma receita para fazer parar de chorar, pq não consigo. Smiley chorando

Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

Cascalho pelo Mundo disse...

Gutinha voce deu muito pra ele enquanto ele estava do seu lado! Chegou a hora dele latir por outras bandas e você não tem que sentir culpada querida! Nossos sentimentos. Beijos.

Anônimo disse...

Sinto muito pela morte do faisquinha, adorava as fotos maneiras dele, também sei como é perder um animal tão amado, eles viram família.
Saiba que eu leio todas as aventuras do Guruçá Cat e gosto muito como você escreve.
Abraços,
Jardson Sousa
Porto de Moz - PA - Brasil

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!