domingo, 15 de maio de 2016

Malásia: Ilha Langkawi

Oi Oi Oi gente, bom dia!
Imaginem uma muito luz forte na cor verde. Imaginou? Agora Imagine você chegando com seu veleiro a noite em uma enseada desconhecida com dezenas dessas luzes no mar. Elas eram tão fortes que a medida que fomos chegando mais perto, mais atrapalhavam a nossa visão. Até que conseguirmos identificar que eram barcos de pesca, todos fundeados, sem movimento, mas eram tantos que  não tinha como seguir adiante.
 
image
 
Fundeamos ali, no meio dos “Hulks”, apelido carinhoso que dei a eles. Também poderiam ser chamados de barcos criptonita, porque literalmente eles poderiam acabar conosco rsrsrs. Dei um google e essas luzes podem ser vistas beeeem longe!
 
BvUUvNZCIAA-vmF_jpg-large
 
Raramente chegamos em algum porto durante a noite, a chance de dar errado é muito grande. Quando achamos que já tínhamos visto de tudo, vem a vida e paaá na nossa cabeça! Fiquem espertos!
Passamos um bom tempo na ilha de Langkawi que fica praticamente na divisa entre a Malásia e a Tailândia. Essa ilha é livre de impostos então pode-se comprar em lojas náuticas nos EUA e mandar entregar lá. Fizemos compras de materiais de reposição e usamos o endereço do simpático Iate clube de Langkawi. Eles cobravam uma pequena taxa pelo serviço, mas depois de uma semana do material entregue e não retirado, cobravam uma diária que arrancava o couro do sujeito. Já estavam calejados dos velejadores espertinhos… Existe gente folgada em tudo quanto é lugar no mundo.
 
20150622_170500
 
A ilha é muito bonita, a vegetação parecida com a mata atlântica, exuberante e muito bem conservada. Alugamos uma moto e demos a volta na ilha. Lá pela metade do caminho eu já não me aguentava de tanta dor nas pernas, no bumbum, gente, dói demais. Nunca ninguém havia me dito como é desconfortável andar de moto, principalmente de carona.
 
IMG_0995
Nossa vista do barco.
 
20150520_163104
 
20150530_105636 A forma que a maioria dos barcos abasteciam de diesel.
 
Havia um parque bem pertinho da ancoragem, passei bons momentos ouvindo o canto dos pássaros por lá.
 
20150513_153301

20150512_164959
E o povo adora fazer um piquenique nesse parque.

20150515_192407
 
Dois dias da semana tinha uma feira de rua muito massa, pena que não gostei da comida malaica: doce + salgada + apimentada = Trono no mesmo dia. Mas sempre íamos porque como a comida era barata e Fausto tem estômago de pato eu tirava folga da cozinha. Também gostava de ver o furdunço. Só tem gente alegre nas feiras de rua, já perceberam? Só energia boa rolando hihihihi
Yakisoba aparentemente inofensivo, mas não foi. Quase cuspi fogo, mesmo eles dizendo que não havia pimenta.
 
20150513_200054

20150513_202457
 
Quando vi esses churrasquinhos quase chorei de emoção, depois de comer, quase chorei de raiva. Era tudo de soja, uma massa completamente sem gosto.
 
20150513_200155

20150513_195942

20150513_200459

Segue um vídeo sobre a nossa vida a bordo por lá:



Até logo,
Guta
Comentários
2 Comentários

2 Comentários:

Michelle Lima disse...

Muito legal a experiência.

DENIS RONALDO ENGENHARIA disse...

Guta vcs estão em Angra agora né!
Um dia eu gostaria de conhecer vcs pessoalmente! Hj conversei com o Rogerio Bassini do Sul que me disse q conhece vcs!
Estou próximo aqui em Ubatuba na Enseada da Maranduba. www.ubatubacasa.com.br

Postar um comentário

Estamos viajando e não temos uma conecção a internet fixa a bordo.
Por esse motivo, certamente seu comentário demorará a ser postado, poderá não ser respondido, mas será lido.
Se ainda assim, quiser comentar fique a vontade!